terça-feira, 22 de maio de 2012

PÁGINA 21... Paulo Vasconcelos: Leiam -O afiador das Palavras e dos Pincéis

PÁGINA 21... Paulo Vasconcelos: Leiam -O afiador das Palavras e dos Pincéis: Na Revista Brasileiros deste mês- n 58- falo sobre Millor Fernandes. 1923 -2012 Leiam e comentem. Paulo Vasconcelos

PÁGINA 21... Paulo Vasconcelos: Carlos Fuentes 1928-2012

PÁGINA 21... Paulo Vasconcelos: Carlos Fuentes 1928-2012: Carlos Fuentes é um espigão de concreto armado dentro da Literatura Mundial, especialmente, no mundo Ocidental, e nem...

Artista cria ponte com 8 mil garrafas plásticas sobre açude na Paraíba
























































Colaboração enviada pelo arquiteto e urbanista Anselmo Dantas Campina Grande -PB

Estrutura é montada no Açude Velho, em Campina, neste fim de semana.
Objetivo é conscientizar moradores para riscos da poluição do ambiente.

Do G1 PB

Expectativa é de que travessia seja aberta à população no domingo (13) (Foto: Denise Delmiro/TV Paraíba)
Um artista plástico monta neste fim de semana, em Campina Grande, uma ponte de 150 metros de comprimento, composta por oito mil garrafas plásticas e outros materiais reciclados retirados do lixo. A estrutura começou a ser instalada na sexta-feira (11) no principal cartão postal da cidade, o Açude Velho, construído há mais de 180 anos. A previsão é de que o trabalho seja concluído no domingo (13) para que os moradores e visitantes da cidade possam participar da aventura.
Ponte de 150 metros de comprimento está em fase de
finalização (Foto: Flávio Roberto/TV Paraíba)
As travessias serão acompanhadas por uma equipe do Corpo de Bombeiros, que ficará até o dia 20 de maio na passarela dando apoio com coletes salva-vidas e monitorando as visitas. A passarela liga duas margens do Açude Velho, do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca) à Casa da Cidadania, na Avenida Doutor Severino Cruz.
A iniciativa tem apoio de voluntários e é coordenada pelo artista plástico Jarrier Alves, que nasceu em Brasília, mas mora na capital paraibana, João Pessoa. Segundo ele, o projeto é uma intervenção artística de cunho ecológico.
O objetivo é chamar atenção da população e das autoridades para o problema da poluição do meio ambiente e a necessidade de revitalização do Açude Velho.
Segundo o artista, a instalação da ponte teve a consultoria do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) e apoio da prefeitura de Campina Grande. Para ser viabilizado, o projeto foi financiado no valor de R$ 40 mil pelo Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos (FIC), um programa do governo estadual.
saiba mais

terça-feira, 1 de maio de 2012

Brasiliense lança livro em João Pessoa

BLOgs UOL Criadora da Campanha Eu Leio Brasil que incentiva a leitura de livros nacionais, Janaina Rico é a pioneira do estilo "Chick Lit" no Brasil. Este gênero literário é dirigido ao público feminino e relata o seu universo de maneira contemporânea, utilizando dos recursos do drama e da comédia. A escritora estará em João Pessoa para entrevistas e outras informações a partir do dia 30 de abril de 2012. O lançamento do seu livro acontece no dia 04 de maio de 2012 às 19h30 na Livraria Leitura do Manaíra Shopping. A escritora Janaina Rico nascida em Brasília, 32 anos, escreve para o público jovem e incentiva a literatura com a Campanha “Ler Está na Moda”. No dia 04 de maio de 2012 fará o lançamento do livro “Ser Clara” na Livraria Leitura do Manaíra Shopping em João Pessoa - PB às 19h30. A escritora é a brasileira pioneira no estilo “chick lit”, dirigido ao público feminino, que consagrou nomes internacionais como Sophie Kinsella e Marian Keyes. A trama do romance “Ser Clara” é ambientado em Brasília  une suspense, comédia e drama feminino. Janaina Rico nasceu em Brasília, DF e não é apenas romancista, e sim "multimídia". Ela também é cronista, roteirista, entrevistadora, atriz, diretora teatral e palestrante. É formada em Direito, tendo trabalhado como servidora pública. Desistiu da carreira jurídica para mergulhar em trabalhos no mundo literário e cultural. É também colunista do "Mundo Mulher" e do "Guia Mulher". Janaina é casada, tem um filho e ainda arranja tempo para a família. Tem transtorno de défict de atenção - o que não afeta em nada seus trabalhos. Ninguém nunca imaginaria, já que ela faz tão bem mil e uma coisas ao mesmo tempo. Como roteirista teatral, Janaina tem no currículo, entre outros, os seguintes roteiros: "Todas As Piadas de Nossas Vidas", "Sindicato do Folclore" e "O Maravilhoso Livro de Desenhos da  Menina Que Não Sabia Desenhar", livro também de sua autoria. Exemplo de mulher moderna, comunicativa, divertida e inteligente, Janaina apoia e admira a literatura brasileira. É apresentadora do "Ler Está na Moda" que todo mês recebe escritores e contadores de histórias como convidados para conversarem. O bate-papo é sempre transmitido em tempo real pelo Twitter da Janaina (@Janaina_Rico) e criadora da campanha "Eu Leio Brasil", que incentiva a literatura nacional. Escrito por Linaldo Guedes às 08h49 [ (0) Comente ] [ envie esta mensagem ] [ link ]

Doze horas de atrações culturais nesta terça na Festa da Lavadeira no Recife Antigo

Publicado em 30.04.2012, às 17h02 por JC PE A comemoração do Dia do Trabalho promete ser agitada nesta terça-feira (1º) no Bairro do Recife. É que, depois de 25 anos de história e sucesso, a Festa da Lavadeira acontece, este ano, no Recife Antigo, com apresentação de mais de 50 grupos culturais, numa programação que se estende durante todo o dia 1º de maio. O evento, que tradicionalmente ocorria na Praia do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho, este ano chega ao Recife com expectativa de público de cem mil pessoas. Das 10h às 22h, se apresentam, em quatro palcos espalhados pelo bairro, grupos de frevo, maracatu, ciranda, samba, afoxés, mazurca, entre outras tradições culturais do Estado. Entre os destaques da programação estão Karina Spinelli, Lia de Itamaracá e Claudionor e Nono Germano, que se apresentam no Palco do Mar, localizado no Marco Zero. O evento conta ainda com mais três palcos: Palco da Terra, na Rua da Moeda; Palco do Rio, na Rua do Observatório; e o Palco da Lama, que fica na Praça do Arsenal. Cerca de 270 seguranças foram contratados pela produção do evento para garantir a segurança do público, que promete lotar o maior festival da diversidade cultural de Pernambuco e Nordeste do Brasil. Às 16h30, a Orquestra de Frevo Juvenil de Paulista sobe no palco do Marco Zero e irá contar com duas presenças ilustres. Um dos principais intérpretes de Capiba e Nelson Ferreira, o cantor Claudionor Germano e seu filho Nonô Germano, juntam-se à Orquestra para deixar a festa ainda mais bonita. Claudionor não esconde a emoção em participar dessa grande celebração da cultura pernambucana: “É a primeira vez que participo da Festa da Lavadeira e estou muito orgulhoso de fazer essa participação especial por ser uma festa do popular, feita para o povo e para preservar nossa cultura”. LEIA MAIS » Festa muda trânsito no Recife Antigo O secretário de Turismo de Pernambuco, Alberto Feitosa, acredita que a festa possui uma importância tanto cultural quanto econômica, pois “o mercado americano gosta muito dessas expressões étnicas do Brasil. Então nosso objetivo é fazer com que a festa tenha uma visibilidade maior e atraia mais turistas de fora do País”, explica o secretário. E a expectativa é de que o evento cresça cada vez mais e continue acontecendo no Recife: “Estamos investindo muito no mercado da América Latina e América do Norte, mais precisamente nos Estados Unidos, e vamos continuar apoiando eventos como a Festa da Lavadeira, que são grandes demonstrações da cultura ética do Estado”, completa o secretário. Quem também reforça a importância é o prefeito do Recife, João da Costa. Ele acredita que a festa tem a cara do povo e “traz nas suas origens as raízes e a identidade das mulheres e homens de Pernambuco”. Outro ponto importante, para o prefeito, é a oportunidade dada aos artistas locais. “É um grande evento que dá espaço para os artistas populares mostrarem sua arte e também uma rica oportunidade de unir as pessoas em torno de uma cultura tão plural e democrática como a nossa”, endossa o João da Costa.

Anulada condenação de Saramago ao pagamento de 717 mil euros de impostos

POR PUBLICO PT O Tribunal Supremo espanhol anulou uma sentença de 2010 que condenava o escritor português José Saramago a pagar 717.651 euros em impostos, considerando que foram excedidos prazos para a fiscalização da actividade contributiva do autor, noticiou a agência Efe. Em Abril de 2010, dois meses antes de morrer, José Saramago foi condenado por um tribunal superior espanhol a pagar ao Tesouro de Espanha impostos relativos aos anos fiscais entre 1997 e 2000, no valor de 717.651 euros. Na altura, a justiça espanhola considerou que o escritor tinha residência permanente em Espanha, no município de Tias (Lanzarote) e, portanto, devia prestar contas ao tesouro espanhol e não ao português. O advogado do escritor, Andrés Sanchez, anunciou em 2010 que iria recorrer da sentença para o Tribunal Supremo, defendendo, em declarações à agência Lusa, que “o centro de interesses vitais e económicos de Saramago” era em Portugal, “onde sempre apresentou as suas declarações fiscais”. Agora o Tribunal Supremo de Espanha anulou a sentença de condenação do Nobel da Literatura, entendendo que as finanças “superaram claramente” o prazo máximo de doze meses para o processamento das actividades inspectoras. De acordo com a agência noticiosa espanhola Efe, o Supremo Tribunal afirmou que José Saramago “teve uma atitude claramente obstrutiva”, mas essa não foi a única razão para a demora das finanças em actuar.

Bienal de Istambu anuncia lista de artistas participantes...

Por: Rev.Brasileiros O brasileiro Victor Leguy está entre os selecionados para a mostra, que abre em setembro Adicionar  Os curador...