Total de visualizações de página

terça-feira, 27 de julho de 2010

Artista plástico da PB radicado na França critica abandono das obras de arte pela PMJP: “Isso demonstra o descaso com dinheiro público”


RETIRADO DO PBAGORA

Artista plástico da PB radicado na França critica abandono das obras de arte pela PMJP: “Isso demonstra o descaso com dinheiro público”
A Prefeitura de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope) instalou seis esculturas temáticas em diferentes logradouros da capital selecionadas no Primeiro Concurso Público de Obras de Arte 'Jackson Ribeiro', entre elas a obra intitulada 'Revoar', do sério e talentoso artista paraibano radicado na França, Luiz Barroso. A escultura foi instalada em junho deste ano no girador em frente ao Bessa Shopping, mas sem o ritual de inauguração, pois estava sendo feito uma reforma para diminuição do girador.

Embora seja uma iniciativa louvável, o artista plástico autor do projeto ‘Revoar’ está preocupado com os primeiros sinais de descaso com o dinheiro público e desrespeito a arte paraibana. Luiz Barroso já encaminhou para a prefeitura da capital um ofício com data em 20 de julho último, chamando a atenção das autoridades para a situação em que a obra se encontra em tão pouco tempo de instalação.

O artista diz que a reforma do girador já foi concluída, mas a obra encontra-se abandonada, as luzes queimadas e cercada de entulhos. Contrariando assim, o projeto da obra e sua finalidade, que seria contribuir para o reconhecimento e crescimento do processo educacional e cultural, conforme item 2.3 do edital.

“Entendemos que está havendo um desrespeito ao projeto, à comunidade e ao próprio artista. Desrespeito ao projeto porque não houve a sua conclusão, com a aposição da placa e inauguração; desrespeito a comunidade que não tem acesso ao conjunto da obra e sua estética com o meio ambiente, tendo em vista que não houve execução do projeto de jardinagem; e por último desrespeito ao artista, que tem visto o descaso com que é tratada a sua obra, posto que abandonada”, desabafou Luiz Barroso.

No oficio, o artista plástico que também é arte educador, requer a conclusão do projeto com o cumprimento do disposto no edital, que prevê a colocação da placa, limpeza do girador, com a retirada dos matos e colocação das lâmpadas. “Caso contrário estaremos assistindo ao gasto do dinheiro público de forma irresponsável, como lamentavelmente tanto se faz neste país, obras públicas inacabadas”, desabafou Barroso.


Edileide Vilaça

Especial para o PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário