sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Projeto leva fotografia autoral para municípios paraibanos

Iniciativa incentiva o interesse pela arte fotográfica / Arte: Divulgação

Há mais de 160 anos, minúsculos grãos de prata contribuíram na materialização de imagens, conservando momentos, rostos, sentimentos. É a fotografia que, no decorrer da história, conquistou espaço no cotidiano das sociedades, registrando a vida de indivíduos, grupos sociais e povos, com seus costumes, arte, cultura e manifestações artísticas. Alimentando a fantasia humana de parar o tempo, se consolidou como suporte imprescindível para registrar a história das civilizações.

Com o advento das novas tecnologias, além desse papel fundamental, a fotografia se encontra diante da possibilidade de, também, reinventar essa história, abrindo caminhos, oferecendo oportunidades, resgatando raízes e valorizando o modo de ser e de viver dos diversos povos. É com essa perspectiva que nasceu o projeto “Grãos de Prata”.

Patrocinado pelo Banco do Nordeste do Brasil – BNB e realizado pela Universidade Federal da Paraíba – UFPB, o Projeto “Grãos de Prata”, coordenado pelo fotógrafo paraibano Gustavo Moura, tem como principal objetivo capacitar habitantes de Pombal, Boqueirão e Coremas – municípios do semi-árido paraibano – para atuar no mercado da fotografia documental e autoral. No período de 27 a 31 de agosto de 2009 o projeto realizará suas ações em Boqueirão; de 15 a 19 de setembro de 2009, em Coremas; e de 30 de setembro a 04 de outubro de 2009, em Pombal.

Nesses municípios, em parceria com as prefeituras locais e o Centro Livre de Arte Popular – CLAP, em Pombal – PB, serão realizadas duas oficinas de fotografia – sendo uma com foco na fotografia documental e autoral e outra no tratamento de imagens, utilizando como referência o programa Photoshop atualizado – perfazendo um total de 6 (seis) oficinas, com 15 (quinze) participantes cada. Acontecerão também outras atividades como mostras fotográficas itinerantes com as quinze melhores fotografias, captadas e reveladas pelos alunos. Depois da abertura, num evento onde serão exibidas num telão, em local público, essas mostras percorrerão as escolas públicas do município, comunidades, associações, cooperativas e outras localidades.

Na abertura de cada mostra itinerante, acontecerá também uma exposição fotográfica de autoria do fotógrafo Gustavo Moura, com o título “Festa de Nossa Senhora do Rosário em Pombal”, nos três municípios, com duração de quatro dias, aberta à comunidade local, com visitações de escolas públicas locais, com público estimado em 3600 pessoas, nas três cidades envolvidas no Projeto.

A partir dessas ações, o Projeto “Grãos de Prata” pretende contribuir significativamente para a inclusão social, por meio da capacitação para o ingresso no mercado da fotografia e do estimulo à expansão desse mercado nas regiões atendidas pelo projeto. Com sua intervenção, o Projeto também responde às exigências do mercado globalizado, com a difusão de novas tecnologias em captação e tratamento de fotografias. No entanto, sua contribuição mais contundente é estimular a formação de profissionais capazes de ter uma postura crítica frente à cultura de massa, comprometendo-se com a preservação e o registro da memória cultural e do patrimônio arquitetônico, histórico e artístico locais, e dispostos a intervir localmente para formar opinião pública nesse sentido. A realização do Projeto “Grãos de Prata” significa um passo à frente na democratização da produção fotográfica paraibana de cunho documental e autoral, interiorizando-a, e promovendo o conhecimento e o interesse pela arte da fotografia nas escolas públicas dos municípios atingidos pelo projeto.
retirado de :http://www.janelacultural.com/?p=2713

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bienal de Istambu anuncia lista de artistas participantes...

Por: Rev.Brasileiros O brasileiro Victor Leguy está entre os selecionados para a mostra, que abre em setembro Adicionar  Os curador...